quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

sábado, 20 de novembro de 2010

Cinquenta Anos


Imagem Google

Aniversário de 50 anos:

Abraham e Sara - Esse aniversário é um marco especial na vida dos holandeses. Se for uma mulher que completa os 50 anos de vida, ela é chamada de Sara, o homem é Abraham, essa tradição vem de uma passagem bíblica (João 8:57- Perguntaram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos e viste Abraão?). Um boneco de tamanho natural é colocado em frente à casa do aniversariante. Ao contrário de outras culturas onde se tenta esconder a idade ou mesmo camuflar o envelhecimento, na Holanda eles ficam extremamente orgulhosos de ter chegado à idade madura. Na concepção deles, quanto mais velho, melhor é.
         Fonte deste Texto  Brasileiros na Holanda

Meio Século é uma idade respeitável, que mais não seja, pela vivência acumulada, pelas experiências vividas, pelo trabalho desenvolvido, e, sobretudo pelo contributo que ainda poderá prestar à comunidade, fazendo uso de tudo isto.

sábado, 6 de novembro de 2010

Explosão Social

Imagem Google


Estamos no limiar da explosão social. Apontamos o dedo às grandes obras, que têm obrigado a cortar no investimento público para as populações. Temos trabalhadores a passar fome e a ir buscar comida aos centros paroquiais"

Notícia Correio da Manhã


Os Funcionários Públicos estão na linha da frente da contestação às políticas "de miséria" deste governo, e, esta afirmação "Estamos no limiar da explosão social" Deve ser  entendido como um aviso sério, porque não tenhamos dúvidas que todos esperam apenas o atear do rastilho para que algo de incontrolável possa acontecer.
Alguém disse que «Um dia, cansado de tanta injustiça, de tanta corrupção, e no limiar da pobreza e da fome, o POVO revoltar-se-à... 

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Sócrates é mau aluno

Imagem:Google Images

Aviso

Político alemão avisa que Portugal arrisca seguir o caminho da Grécia

Michael Meister, dirigente de topo do partido de Angela Merkel, acusa o Governo Sócrates de não fazer o suficiente para impulsionar a economia.
Numa mensagem para o Governo Sócrates, Rehn referiu que é necessário aprofundar a consolidação orçamental e realizar reformas estruturais para que o país regresse a um cenário de crescimento sustentável e de criação de emprego.
Notícia: Público/Economia 
************************************************************************************************

Se Sócrates não fosse tão mau aluno prestaria atenção a estas e outras lições, leia-se recados, que lhe chegam diariamente dos mais variados quadrantes políticos, e, sobretudo, as vindas dos seus parceiros Europeus com provas dadas,e naturalmente preocupados com uma Europa a duas velocidades, e com a nefasta contribuição do nosso País para a tão desejada coesão Europeia.

Acontece que a sua arrogância e a falta de hábitos de estudo, não lhe permitem escutar ninguém, nem ver a verdade, e continua a assobiar e olhar para o lado como se nada se passasse. 

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Cavalos Sorraias no Alentejo

Foto Publico
São cerca de 200 animais com poucas décadas de existência como raça, mas têm características que se vêem em pinturas rupestres. No Alentejo, os sorraias ainda correm como uma manada selvagem.
As 23 fêmeas, onze poldros e um macho retomaram a sua refeição e concentraram-se de novo no pasto da Herdade Font"Alva, situada a norte de Elvas, no Alentejo. Juntos, formam a maior população de sorraias no mundo, a raça de cavalos portugueses mais ameaçada, que conta com cerca de 200 indivíduos. O cavalo garrano, que também está em perigo, tem mais de mil indivíduos.

Mas há uma novidade na manada - as éguas pretas, que apareceram devido à consanguinidade. O destino desta variação ainda não foi decretado. Se for tomada a decisão de que o preto não entra na raça dos sorraias, os filhos das fêmeas com esta cor ficarão fora do Stud Book e não serão sorraias (só os animais inscritos é que pertencem à raça). É um controlo artificial, mas o statu quo de cada raça doméstica é desenhado pela mão humana

Leia  mais e assista ao Vídeo Público

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Tarifas de água-Deco Proteste



 A Deco disponibiliza um formulário, aqui que poderá preencher, e que será enviado à sua empresa fornecedora, afim de pedir explicações sobre as tarifas aplicadas e sua natureza.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Custo da água em Portimão


 A EMARP Empresa Municipal de Águas e Resíduos de Portimão tem o tarifário actualizado e adaptado aos custos reais, segundo declarações do seu responsável - Chefe da Direcção Comercial e Financeira.

Comparámos os valores praticados pelos municípios vizinhos e concluímos que em Portimão pagamos a água os resíduos e o saneamento mais caro, como poderão aferir nos dois exemplos seguintes:

Tarifário da água Albufeira
Tarifário da água em Loulé

Tratando-se de um bem essencial, e de serviços indispensáveis ás comunidades, estranhamos esta discrepância dos valores, com prejuízo óbvio para a economia e bem estar das famílias portimonenses.

A criação de empresas municipais para gerir recursos naturais e serviços primários devia ser norteada por critérios rigorosos de serviço social-comunitário, com vista à melhoria dos serviços prestados aos munícipes a custo justo, sem qualquer intenção lucrativa, observando ainda a especificidade dos agregados familiares por forma a eliminar a injustiça social que decorre, nomeadamente da subida de escalão de consumo no caso de famílias numerosas.

Queremos acreditar, que em tempos de crise generalizada, serão encontradas as soluções adequadas para minimizar as dificuldades das populações, tanto mais quando sabemos que a EMARP dispõe de condições para reajustar as tarifas, sem comprometer a saúde financeira da empresa, que se quer auto-suficiente mas não necessariamente lucrativa, nem suporte da autarquia.



quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Mais Poderes vs Menos Justiça


PGR vai analisar acusações contra família de José Sócrates
A Procuradoria Geral da República pediu ao Tribunal de Loures informações sobre o envio da certidão com declarações de um dos arguidos no julgamento de Mário Machado sobre um suposto «desvio de 383 milhões de euros», envolvendo familiares de José Sócrates
Aguardemos os desenvolvimentos desta notícia, esperando, sinceramente que não caía, mais uma vez, tudo em saco roto.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Portimão-Festa da Sardinha

 FESTIVAL DA SARDINHA 2010
2010-08-06 a 2010-08-15
O melhor da tradição volta a reinar na Zona Ribeirinha de Portimão, em dez noites consecutivas de alegria, repletas de sabor a mar, artesanato e muita música, para a 16ª edição do Festival da Sardinha, que este ano oferece um cartaz de grande qualidade e culmina, no dia 15, com um grande espectáculo de fogo-de-artifício.
 Fonte da notícia e Fotos: Câmara Municipal de Portimão
 Programa completo clickando no link acima

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Sentido Único


Noutros tempos a Mulher era vista como um ser menor, obediente, que não podia trabalhar, estando-lhe destinada a missão de cuidar os filhos e o lar. 

O amor era então uma questão menor, quase mesmo tabú, a dependência da mulher em termos económicos, e a sua dedicação, mesmo que forçada pelos hábitos, ao meio familiar tornavam-na um ser passivo e facilmente manipulável, assemelhando a sua existência à de uma escravatura consentida. O amor não era então mais que companheirismo e a paixão vista pelos homens como uma fraqueza. 
O divórcio era então entendido como algo impensável, muito por culpa da educação cristã que considerava o matrimónio um compromisso para a vida.

A emancipação da mulher, trouxe-lhes a igualdade de direitos, dos quais destacaria o acesso ao trabalho e a consequente independência económica, o que tem provocado uma alteração de mentalidades e uma inevitável  mudança dos hábitos de convivência familiar e em sociedade.

As mulheres de hoje trabalham, tem a seu cargo os filhos e a lide da casa, algumas-poucas-vezes ajudadas pelos cônjuges ou companheiros, por comodismo ou por falta de formação cívica, o que, as engrandece e faz crescer como seres humanos cada vez mais capazes.

Desta forma o "sentido único" do amor que dispensavam aos maridos alterou-se radicalmente, na medida em que se sentem mais seguras autónomas e capazes de conduzir e mudar as suas vidas;
Já os homens estão cada vez mais embrenhados na conquista do seu lugar ao sol, da progressão da sua carreira, e distraídos das suas obrigações conjugais, e, muitas vezes quando se dão conta que afinal não são insubstituíveis e que a única forma de manter uma relação é investindo de forma empenhada e continuada, iniciam uma tentativa desesperada de resgatar esse amor.

O que acontece é que, também agora este sentimento tem sentido único...

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Portimão acolhe a partir de sexta-feira o World Press Photo

Foto: Sapo Notícias
 A foto vencedora mostra mulheres em protesto no cimo de uma casa em Teerão, no Irão, e foi tirada a 24 de Junho. A foto faz parte de um trabalho do fotógrafo Pietro Masturzo   intitulado "Telhados de Teerão".

Os trabalhos premiados pelo World Press Photo estarão patentes no Museu Municipal de Portimão, entre sexta-feira e o dia 8 de agosto, das 18 às 24 horas, com entrada gratuita.
Notícia Público

sábado, 10 de julho de 2010

Tolerância Zero com este Governo

Google Images
Artigo 2.º
(Estado de direito democrático)
A República Portuguesa é um Estado de direito democrático, baseado na soberania popular, no pluralismo de expressão e organização política democráticas, no respeito e na garantia de efectivação dos direitos e liberdades fundamentais e na separação e interdependência de poderes, visando a realização da democracia económica, social e cultural e o aprofundamento da democracia participativa.
Artigo 3.º
(Soberania e legalidade)
1. A soberania, una e indivisível, reside no povo, que a exerce segundo as formas previstas na Constituição.
2. O Estado subordina-se à Constituição e funda-se na legalidade democrática.
3. A validade das leis e dos demais actos do Estado, das regiões autónomas, do poder local e de quaisquer outras entidades públicas depende da sua conformidade com a Constituição.
Artigo 67.º
(Família)
1. A família, como elemento fundamental da sociedade, tem direito à protecção da sociedade e do Estado e à efectivação de todas as condições que permitam a realização pessoal dos seus membros.
2. Incumbe, designadamente, ao Estado para protecção da família:
a) Promover a independência social e económica dos agregados familiares;
b) Promover a criação e garantir o acesso a uma rede nacional de creches e de outros equipamentos sociais de apoio à família, bem como uma política de terceira idade;
c) Cooperar com os pais na educação dos filhos;
d) Garantir, no respeito da liberdade individual, o direito ao planeamento familiar, promovendo a informação e o acesso aos métodos e aos meios que o assegurem, e organizar as estruturas jurídicas e técnicas que permitam o exercício de uma maternidade e paternidade conscientes;
e) Regulamentar a procriação assistida, em termos que salvaguardem a dignidade da pessoa humana;
f) Regular os impostos e os benefícios sociais, de harmonia com os encargos familiares;
g) Definir, ouvidas as associações representativas das famílias, e executar uma política de família com carácter global e integrado;
h) Promover, através da concertação das várias políticas sectoriais, a conciliação da actividade profissional com a vida familiar.
 Constituição da República

 Diz a Constituição Portuguesa "A validade das leis e dos demais actos do Estado, das regiões autónomas, do poder local e de quaisquer outras entidades públicas depende da sua conformidade com a Constituição.", pois então cumpra-se a Lei!

O direito à indignação das populações em relação ao estado da justiça, de acesso aos serviços de saúde, a uma habitação digna, à educação, a segurança e a insuportável subida dos impostos e, consequentemente do custo de vida, levou-me a consultar o texto da Constituição, de que vos deixo alguns dos artigos mais relevantes do ponto de vista do seu continuado e crescente desrespeito.
Cabe ao Presidente da República promover a fiscalização de novas leis, ou de alterações que desrespeitem o texto da Constituição.
A constitucionalidade terá que ser aferida antes da sua promulgação e publicação em Diário da República.

"Regular os impostos e os benefícios sociais, de harmonia com os encargos familiares;" este princípio da lei fundamental não está a ser respeitado; Este governo aumenta os impostos sobre o trabalho, das famílias com mais dificuldades económicas, ao mesmo tempo que suaviza a carga fiscal daqueles que podem, e devem, contribuir mais para a resolução da crise em que nos encontramos, muito por falta de fiscalização eficaz do sistema bancário, e por falta de verdadeiras políticas de consolidação orçamental do Estado, e de promoção do emprego (consagrado na Constituição).

A classe política Portuguesa não tem coragem política para promover medidas estruturais, nem para exigir o cumprimento da lei; Os vários processos de corrupção não avançam, a má gestão das empresas de capitais públicos de que vamos tendo notícia não tem quaisquer consequências, os dinheiros públicos continuam a ser mal geridos, e o futuro dos jovens está completamente hipotecado.

Ao nível da sociedade não assistimos ao aparecimento de organizações cívicas que aglutinem a expressão do descontentamento geral das populações,  e criem mecanismos de pressão que exijam o cumprimento da legalidade nos vários sectores da sociedade.



sexta-feira, 2 de julho de 2010

Gripe A - Vacinas fora de prazo


Vacinas da gripe A vão ser destruídas porque terminou prazo de validade

A notícia é avançada hoje pelo jornal americano especializado "Medical News": um quarto das vacinas contra a gripe A, cuja produção custou mais de 200 milhões de euros, vão ser destruídas nos EUA porque o seu prazo de validade terminou.
O diário cita estimativas da administração norte-americana, que avança que, para além das vacinas de validade expirada esta quarta-feira, existem pelo menos mais 30 milhões que podem caducar nos próximos meses.
Notícia e Foto Ionline
______________

Este assunto foi aqui abordado sob o título Gripe A - Pandemia ou Pandemónio
entre outros, alertando para toda a maquinação e negócio que rodeava o assunto, e lançando o apelo a uma tomada de decisão consciente e esclarecida relativamente à vacinação.
Esta notícia, que acredito seja apenas a primeira de muitas sobre o assunto, algumas apontando desde já para o perigo de um novo surto, são um atentado à inteligência da população que já percebeu, definitivamente, ter sido ludibriada, e utilizada pelos serviços de saúde, quer dos seus países quer mesmo da OMS.
A quem vamos agora pedir contas sobre os milhões esbanjados, sobretudo atendendo à grave crise internacional.
Quanta miséria teria sido aliviada, quantas vidas poupadas, com este dinheiro?!!




domingo, 27 de junho de 2010

Portimão-Para quando as Bicicletas de uso Comunitário?

Já há algum tempo,na sequência  de notícia da Câmara Municipal de Portimão, que dava conta de estar em marcha um projecto que trará à cidade bicicletas de uso comunitário, semelhantes às que vemos na foto, abordámos aqui este tema, e as vantagens óbvias que traria em termos de mobilidade na cidade, sobretudo na zona antiga da mesma, e nas deslocações Cidade-Praia-Cidade, ou mesmo nos pequenos passeios.
A crise e as dificuldades financeiras das autarquias não justificam a estagnação e o bloqueio de todos os projectos, sobretudo daqueles que, envolvem um custo irrisório, quando comparado com os benefícios resultantes da sua implementação e da melhoria da qualidade de vida que podem impulsionar.
A mudança de hábitos, arreigados com o tempo, levará algum tempo, mas essa é mais uma razão para não protelar medidas simples e projectos que atraiam turistas acostumados nos seus Países a estas facilidades.

Obs: Esta foto, de Mulhouse-Alsace em França ilustra bem a forma eficaz de gestão destas frotas, com parques colocados nos principais pontos da cidade, e, junto dos pontos de embarque dos vários transportes públicos.

domingo, 20 de junho de 2010

Portimão - Cidade de Portimão Blog

Ilustração Google Images
Seguia o Blog Cidade de Portimão com a atenção de quem espera sempre encontrar notícias da cidade e as excelentes fotos ali publicadas.

Os Blogs tornaram-se Jornais de Parede, onde é possível publicar artigos de carácter Local, Regional ou Nacional, sob as mais diversas formas, de notícia, opinião, e que permitem aos visitantes comentar, livremente, ou depois de uma avaliação do moderador, de forma identificada ou anónima.

Na minha opinião, é justamente aqui que surge a maior dificuldade na gestão do Blog, uma vez que moderar os comentários pode parecer uma forma encapotada de censura, e, não o fazer pode originar um ambiente de maledicência, ataque pessoal ou mesmo institucional.

Tudo isto a propósito do final do Blog Cidade de Portimão, de Gonçalo Gomes, que me pareceu dalguma forma anunciado pelo post sem foto de uma das colaboradoras, que contribuía com fotos de inegável qualidade, e, que ainda tive tempo de comentar.

Para Gonçalo Gomes e todas as Pessoas que estavam no Blog com o único intuito de servir sem se servirem, o meu obrigado, a minha total solidariedade, e o meu até sempre!!!


sexta-feira, 18 de junho de 2010

Portimão - Manuel Teixeira Gomes

Ilustração Google Images

Manuel Teixeira Gomes viveu como quis. E, já depois de muito vivido, trouxe debaixo de olho, e do seu corpo, uma trabalhadora do seu fumeiro, Belmira das Neves, que tinha 15 anos. Belmira, com 19 anos, dá-lhe a primeira filha, Ana Rosa. E voltaria a ser pai quatro anos depois, aos 50 anos, da segunda filha, Maria Manuela.
A implantação da República obriga-o a abandonar a pacata vida familiar em Portimão, onde nascera. E a separar-se dos negócios dos frutos secos e do amanho das suas propriedades.
Durante treze anos, em Londres, defendeu a República, promoveu o seu reconhecimento internacional, negociou a entrada de Portugal na Grande Guerra, esteve no centro das negociações para a Paz e na criação da Sociedade das Nações, onde chegou a vice-presidente. Ganhou fama e prestígio político. O mesmo que lhe garantiu a eleição para a presidência da República, em 1924. Entediado pela crispação de militares e civis, abandona País e fortuna para nunca mais voltar.
Inteligente, culto, foi um dos grandes criadores literários da primeira metade do século XX. Pela sua obra perpassa uma intensa sensualidade que é quase física, mas também a pulcritude da paisagem algarvia ou mediterrânica, ou a sordidez da natureza humana, que algumas personagens da sua ficção exibem.
Na evocação deste homem, cabe muito e em grande. Foi a mais internacional das figuras da primeira República. E o mais ecléctico algarvio de todos os tempos. Mas não cabe a mesquinhez e a torpeza de insinuações, impossíveis de provar, sobre uma vida que só ele a gastou como quis e era uso.
Publicado por :José Alberto Quaresma, Comissário das Comemorações de Teixeira Gomes

domingo, 13 de junho de 2010

Portimão - Venha de Férias "Cá Dentro"

Ilustração GI
A propósito do pedido feito pelo Presidente da República aos Portugueses para que façam férias em Portugal, e ajudem o País a ultrapassar a crise, evitando a saída de milhões de euros, que poderão estimular a economia, com todos os benefícios conhecidos, do combate ao desemprego (ainda que sazonal), passando pelo desenvolvimento do sector turístico nacional e reduzindo o défice das contas públicas, muito se tem comentado, e a Agência Lusa citada pelo Ionline promoveu mesmo, não se percebe com que intenção, um estudo comparativo, que me mereceu este comentário:
"A Agência Lusa acaba de prestar um péssimo serviço ao País e revela servilismo político, o que é de lamentar. A notícia é incompleta, contraditória e imprecisa. Basta ler com atenção e percebemos que tentam induzir os leitores em erro pela forma como estabelece as comparações. A crise não e exclusivo nacional e por isso os valores deste ano relativamente a receita com turistas estrangeiros cairá drasticamente"

Com a salvaguarda de que não tenho nenhum interesse material a defender, deixo aqui o meu apelo aos Portugueses para que venham até Portimão passar as suas Férias, desfrutando do melhor que temos em Portugal em termos de oferta turística, das suas excelentes praias, da animação cultural e popular da cidade, e da gastronomia.

domingo, 6 de junho de 2010

Portimão - Bolsa Turismo Alternativo

 Imagem Publituris

Bolsa de Turismo Alternativo realiza-se em Portimão dias 29 e 30


Nos próximos dias 29 e 30, a Zona Ribeirinha de Portimão vai receber a Bolsa de Turismo Alternativo.
O objectivo desta bolsa é promover a região do Algarve, nomeadamente, na vertente natural com o Litoral, Barrocal e Serra a ganharem destaque.
Alojamento, Ambiente, Artesanato, Aventura, Desporto, Património e Produtos regionais serão apresentados no decorrer da iniciativa que reunirá cerca de 30 expositores.
Além destes, marcará ainda presença o Município de Portimão também vai estar presente.
A bolsa é uma iniciativa dos alunos do curso de Técnico de Informação e Animação Turística da Escola Profissional Almirante Reis, sediada em Portimão.
Como actividade paralela está o workshop que acontecerá dia 30, às 15h30 no Auditório do Museu de Portimão, subordinado ao tema da Sustentabilidade do Turismo no Algarve.
O certame tem entrada livre e decorre entre as 10h00 e as 22h00.
Fonte: Publituris

terça-feira, 1 de junho de 2010

Dia "Mundial" da Criança

Ilustração GI

Em Portugal, o dia das crianças é festejado em 1 de Junho, pois o mês de Maio homenageia Maria, mãe de Jesus. O dia da criança foi comemorado, pela primeira vez, no mundo inteiro a 1 de Junho de 1950.
O Dia Mundial da Criança, oficialmente, é 20 de novembro, data que a ONU reconhece como Dia Universal das Crianças por ser a data em que foi aprovada a Declaração dos Direitos da Criança.[1] Porém, a data efetiva de comemoração varia de país para país
 Fonte: wikipedia

As Crianças representam a esperança, por serem as gerações futuras, a que,temos hoje o dever de ajudar a crescer em harmonia,  proporcionando-lhe bem-estar, educação, saúde e as melhores condições de evolução e desenvolvimento como seres humanos livres e potencialmente felizes.

Do investimento que fizermos para disponibilizar-lhes tudo isto, aliado aos afectos que lhes dispensarmos, à atenção com que observarmos o seu comportamento, e  da nossa própria capacidade de adaptação aos novos tempos, dependerá, em grande parte o sucesso que alcançarão, e, o mais importante de tudo, os seres humanos em que se tornarão.

Quando se fala de crianças, a primeira ideia que nos ocorre é, sem dúvida, o flagelo da fome e a miséria em que vivem a maioria das crianças nos Países do "terceiro mundo", o trabalho infantil a que muitos se vêm obrigados, e o abandono de tantas crianças, que é hoje, inaceitável e condenável, embora compreensível pela grande miséria moral e económica, que quase sempre, está na sua origem.

As nossas crianças, os nossos filhos, são o nosso maior motivo de orgulho, por eles daremos a vida se necessário, revemos-nos nos seus sucessos e sofremos com os seus desaires. Nada demais, essa é, afinal, a missão do progenitor, a  responsabilidade que assume quando decide trazer ao mundo um novo ser.

Esse orgulho multiplica-se quando chegam os netos por serem "duplamente" nossos filhos, pela experiência acumulada, pela disponibilidade e, até mesmo, porque representa um "emendar a mão" e um certo saudosismo. 

domingo, 30 de maio de 2010

Via do Infante ou A22

Ilustração GI
Nasceu como Via do Infante de Sagres, com graves problemas de gestação, quanto ao traçado que esteve comprometido por colidir com interesses instalados, e sofreu, ainda assim, alterações nem sempre consensuais.

A qualidade de construção não é a melhor, houve nitidamente, uma deficiente fiscalização a este nível, sobretudo no troço Ferreiras-Portimão em que o ruído provocado pelo rolar dos pneus, e a cor do piso, permitem a um leigo nesta matéria, perceber que falta espessura de alcatrão.
 
Para os nossos vizinhos Espanhóis que, felizmente, cada vez mais  escolhem o Algarve como destino das suas férias e mini-férias, é a única via aceitável para chegarem até nós e progredirem na descoberta do oeste,  nomeadamente do Barlavento Algarvio e da Costa Alentejana.

Da mesma forma, para todos os turistas que nos chegam através do Aeroporto de Faro, esta é a única via que não nos envergonha, de chegar aos seus destinos de férias, e, promover deslocações entre as cidades da forma que o fariam nas seus Países de origem.

A estrada nacional 125 estava à data da construção da Via do Infante completamente saturada e apresentava o maior índice de sinistralidade em Portugal. Atravessa várias populações, está repleta de sinalização luminosa e não tem condições de escoamento do trânsito em época baixa, imagine-se em pleno verão.
Estas considerações vem a propósito da classificação deste itinerário como Auto-Estrada, sabendo-se que não reúne os pressupostos técnicos exigidos, e sobretudo do que se adivinha ser intenção de cobrar portagens. 

As auto-estradas devem ter portagens, em Portugal, numa lógica do utilizador-pagador, mais justo que fazer sair do orçamento suportado por todos, o custo daquilo que apenas alguns beneficiam.

Contudo, para que isto possa acontecer tem o Governo que construir uma alternativa, sem a qual seria impensável implementar estas medidas, sob pena de arruinar o turismo na região, o que acabaria por ter custos incomensuravelmente superiores às receitas geradas pelas portagens.

Os Algarvios saberão certamente tomar medidas, no caso de este Governo sob o pretexto da necessidade de gerar receitas urgentes, desrespeitar os interesses Nacionais em geral, e Regionais em particular dada a dependência desta zona do sector do turismo.


 

domingo, 23 de maio de 2010

Porimão-Museu Subaquático

Ilustração: TVI Iol

Câmara afunda navios para criar o primeiro museu aquático

O afundamento de quatro antigos navios de guerra da Armada Portuguesa vai dar origem ao primeiro museu subaquático do país, ao largo da Praia da Rocha, disse o presidente da Câmara, Manuel da Luz.
 
Entre os 12 e os 15 metros de profundidade, os navios - o oceanográfico Almeida Carvalho, a Fragata Hermenegildo Capelo, a Corveta Oliveira do Carmo e o navio-patrulha Zambeze - vão constituir "roteiros subaquáticos acessíveis a qualquer mergulhador", explicou à Lusa o autarca. 

A ideia, segundo Manuel da Luz, é limpar os navios de guerra de todos os materiais poluentes, rebocá-los até Portimão e afundá-los a cerca de duas milhas da costa, numa área já identificada e validada pelas autoridades ambientais.
Veja a notícia TVI 24

Portimão - Dia da Marinha

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Falência anunciada

Ilustração GI
Os últimos dias têm sido férteis em notícias sobre a real situação económica do País, a falta de soluções válidas para resolver o problema do défice, a descredibilização constante e crescente do governo, o virar de costas do principal partido da oposição, por falta de confiança, quer na capacidade do governo de enfrentar a situação de forma séria e capaz, quer por descrédito total na figura do primeiro ministro.

Antigos Ministros das Finanças e Economistas de renome criticam a falta de coragem política para reduzir a despesa pública , modernizar o tecido empresarial e fomentar a criação de emprego, e co-responsabilizar os Bancos com a actual situação, retirando-lhes benefícios fiscais injustificados e, taxando os seus lucros como vulgares empresas que são. A acumulação de reformas dos detentores de cargos públicos e dos quadros superiores das empresas de capitais públicos são outra das contestações que ganha cada vez mais peso na opinião pública em geral.

Preocupante é também o facto de, cada vez mais, o Estado ser mau pagador; pagando mal aos seus fornecedores, o que estrangula a economia, e, ultimamente utilizando desculpas "gastas" de erro de processamento, atrasando mesmo o pagamento de prestações sociais e vencimentos.
Nas Forças Armadas, por exemplo, há atrasos injustificados de suplementos remuneratórios, sem nenhuma explicação. Ninguém pode prever por quanto tempo mais as autarquias poderão continuar a pagar atempadamente os vencimentos do pessoal, conhecidas que são as dificuldades de financiamento e a esperada quebra de receitas e os cortes nas transferências do poder central, tudo isto conjugado com situações de forte endividamento em que se encontram a grande maioria dos municípios.



terça-feira, 11 de maio de 2010

Modus Operandi

 Ilustração GI

Governo pode garantir mais 3000 milhões com IVA e subsídio de Natal - Economia - PUBLICO.PT

As televisões europeias faziam hoje eco desta notícia, dando o facto como adquirido.

Não sendo uma estratégia de génio, o anúncio destas medidas era esperado nesta conjuntura favorável ao governo, e à acção política na generalidade, isto por duas razões: 
  1. O Benfica acabava de ganhar o campeonato, e a esmagadora maioria dos portugueses estavam ainda numa espécie de ressaca festiva;
  2. O Papa chegava hoje a Portugal e as atenções estavam totalmente focadas neste acontecimento, pelas mais variadas razões, uns pela sua vocação religiosa, outros pela indignação com tamanho esbanjamento de dinheiros em tempos de crise.
Mas vamos agora ao mais importante:

Não posso aceitar que continuem a ser os mais pobres, os que têm menos recursos, que vivem dos seus ordenados, sabe Deus com que dificuldade, a contar trocos para chegar ao fim do mês, e não poucas vezes a acumular dívidas em cartões de plástico (que mais tarde os hão-de sufocar, ainda mais), dizia eu que é inaceitável que sejam pedidos mais sacrifícios a estes, em vez de o serem aos mais ricos, e aos verdadeiros responsáveis pela crise, e aos gestores das empresas de capitais públicos que abdiquem dos seus chorudos ordenados e demais regalias e dos escandalosos bónus, e aos nossos políticos que não cumpriram a missão que lhes delegamos de trabalhar em prol da Nação e de fiscalizar a acção dos governos.

A subida das taxas de IVA são um mal menor, na medida em que é o consumo que determina a sua incidência, ou seja quem consome paga mais, quem já pouco pode consumir pagará pouco mais.

Já o que diz respeito ao subsídio de natal essa é uma medida inaceitável porque todos sabemos de gente muito rica que declara rendimentos de trabalho equivalentes aos ordenado mínimo; As profissões liberais que mais ganham ficariam de fora, ou seriam igualmente sujeitas ao valor mínimo, e isso é de uma injustiça social gritante.

sábado, 8 de maio de 2010

(R)Evolução Popular

Image: GI
O acesso generalizado à Internet tem constituído uma enorme fonte de aculturação e informação cujas consequências não estavam previstas e sobre as quais muitos grupos de trabalho se têm debruçado.

Estas novas realidades processam-se hoje a uma velocidade incrível que nos permite a cada segundo manter-mo-nos actualizados sobre os mais variados temas do nosso interesse e utilizando várias fontes, o que permite cruzar informação e assim, formar opinião de uma forma muito eficaz e consistente.

Ora acontece que, toda esta informação pode ser reenviada das mais diversas formas a todos os nossos sítios habituais, aos nossos contactos, ás chamadas redes sociais, deixar links de redireccionamento nos nossos fóruns, comentários etc., o que faz com que, não só a informação circule a uma velocidade antes impensável, como ainda, e sobretudo, que chegue a um número ilimitado de utilizadores.

Gente  mais e melhor informada significa gente com um maior sentido de crítica e mais alerta. 

A falta de solidariedade, os casos de corrupção, a falta de justiça, a fraca qualidade da nossa classe política, o endividamento do País e das famílias, os casos de injustificada e imerecida riqueza súbita dos detentores de cargos públicos, as negociatas do Estado desbaratando dinheiros públicos e agravando cada dia mais a economia, as vergonhosas reformas dos políticos e administradores das empresas públicas, e os chorudos e injustificados salários milionários dessas mesmas empresas, estão, cada vez mais, a ser denunciados por todas as formas e, as páginas que os noticiam recebem um número crescente de visitas e comentários que asseguram que:

Muita coisa terá de mudar, ou assistiremos, mais cedo do que se imagina, a uma "Revolta Popular"

sábado, 1 de maio de 2010

Papagaios de Janela

Imagem: Google


Há tantos burros mandando em homens de inteligência,
que ás vezes fico pensando, se a burrice não será uma ciência.
                                                                  '' António Aleixo'



Esta citação de António Aleixo ilustra bem a realidade actual.
A maioria das vezes os Chefes chegam a esse lugar na hierarquia não por mérito, mas por "cunhas", por serem os "bufos de serviço", porque são "lambe botas", ou ainda porque eleger um bom trabalhador para chefe é entendido como sendo contraproducente: perde-se um bom trabalhador e ganha-se um mau chefe.

A mentalidade vigente nas nossas Empresas é ainda de que o chefe deve ser um indivíduo austero, prepotente e autoritário, logo um bom trabalhador, aquele que subsiste pelo seu trabalho, não reúne estes requisitos. 

Como diria um chefe, há muito destituído, por estar ao lado dos trabalhadores e ser considerado um desalinhado incómodo:

O que eles querem são papagaios de janela 


terça-feira, 27 de abril de 2010

Visita do Papa a Portugal

Foto: IOmline
Todos, e cada um de nós, já terá certamente pensado quanto custa a Portugal a visita do sumo sacerdote, e, apesar das notícias vinculadas de que parte deste dinheiro advém de donativos, não deixaremos de nos questionar de onde provêm esses donativos? que necessidade tem o Vaticano dos donativos de alguém? Tanto mais sabendo-se que são os aflitos, os que passam necessidade e talvez fome, aqueles a quem a vida não sorri, e que são levados a acreditar que na igreja está a sua solução a sua salvação, que já são intimados a contribuir para que o Padre celebre missa na sua paróquia, dizia eu que são esses que fazem os seus donativos na esperança da "recompensa prometida"

Esta visita não é oportuna, por ser numa ocasião em que a igreja católica passa por dificuldades em esclarecer, claramente, porque encobriu práticas pedófilas por parte dos seus Padres;
Não é oportuna por ocorrer em época de crise económica generalizada;
Não é desejada porque todos sabemos que custará muito dinheiro aos bolsos de todos nós, e, a maior parte estou em crer que não  convidaria o Papa?!

Mas, alguém aproveitará tudo isto, porque nesses dias não terão que se preocupar, todas as atenções vão ser desviadas pela comunicação social para esta visita, e estarão a salvo de novas revelações sobre corrupção, estado da economia, endividamento do País e das famílias, desemprego, ou outras artimanhas políticas.

sábado, 24 de abril de 2010

Política de Verdade

By GI
Os Políticos são hoje uma classe mal vista na nossa sociedade, fruto dos constantes escândalos em que os vemos envolvidos, e da impunidade reinante, por parte da justiça relativamente aos inúmeros processos que acabam por não dar em nada, e por parte dos próprios órgãos "políticos também" da tutela pelo encobrimento, pela falta de actuação nestes casos, promovendo uma célere e eficaz averiguação e julgamento destes casos, e de moralização da actividade.

Dito isto, acresce ainda dizer claramente que todos temos responsabilidade no actual estado de coisas, uns porque não votam, outros porque votam de cruz (influenciados) e outros ainda que exercem o seu direito de voto de forma cooperativista no partido e não num projecto, num programa eleitoral ou num líder que possa imprimir uma nova dinâmica ao País.

Os nossos políticos, como muito bem afirmou Medina Carreira, são políticos de carreira que ingressam cedo nas fileiras das juventudes partidárias, onde têm tempo de aprender toda a engrenagem das influências político-partidárias, dos favores dos Jobs for the Boys, etc., ao invés de gente bem formada com comprovadas capacidades e vocação para o exercício de tão exigente profissão.

É inqualificável a forma como se defendem os "feudos", a impunidade escandalosa com que políticos, gestores públicos, e gente de referência na sociedade Portuguesa comete as mais diversas irregularidades, e as negociatas de monta, muitas vezes resolvidas com o dinheiro dos contribuintes.

Portugal, ou melhor, os Portugueses, todos e cada um de nós, temos que nos comprometer com o futuro e tomar atitudes que exijam destes "Senhores" seriedade, trabalho, muito trabalho, mais solidariedade social, mas menos facilitismo, e sobretudo da parte do poder judicial uma atitude diferente relativamente a problemas como a corrupção, o fim da protecção de determinadas franjas sociais, e, dos políticos, um arreigado sentido de serviço público, moderação nos gastos e fiscalização e exigência acrescida, para evitar os piores cenários tantas vezes já anunciados.

O Povo está hoje bastante mais esclarecido e informado, a "venda" da mentira e da arrogância semeadas serviram apenas para criar indignação e revolta. Já todos perceberam que enquanto uns quantos estão a enriquecer escandalosamente a maioria está desempregada, desprotegida em todos os sentidos e uma grande maioria a viver de rendimentos mínimos de ordenados incomparavelmente inferiores aos dos nossos parceiros europeus, e a pagar os bens essenciais, impostos etc. ao mesmo nível.  




sexta-feira, 16 de abril de 2010

Justiça e Indignação

By. Google Images


A justiça deve nortear-se por critérios de equidade e de igualdade para todos os cidadãos independente da cor da sua pele, da sua classe social ou sócio-profissional, da sua capacidade económica, e mesmo do seu "estatuto". Em resumo, ninguém pode, num estado de direito, estar a cima da lei.

Fazer tábua rasa de tudo isto é passível de criar forte indignação e mesmo revolta por parte daqueles que se sentem injustiçados, defraudados e descrentes no sistema judicial do seu País, e revoltados com a impunidade dos detentores de cargos públicos, ou "importantes" figuras públicas. Este "importantes" engloba gestores, administradores, Futebolistas, Políticos e outros pseudo-intelectuais, da nossa praça.
Pormenores técnico-processuais que retiram dos processos alguém que alegadamente recebeu, para seu uso, ou posto à sua disposição (ainda que entregue a uma qualquer causa), dinheiro que, em última análise saiu dos bolsos dos contribuintes, a troco de propaganda político-partidária de promoção de uma determinada figura "em apuros", emprestando a sua imagem, só pode ser entendido à luz da retribuição de favores, possibilitada pelo controle do poder judicial pelo poder político, o que é absolutamente inaceitável.

A destruição de "escutas" que foram certamente autorizadas e cuja legalidade rigorosamente observada, em devida altura, é posta em questão por órgão ou instância superior, cuja indigitação e manutenção nos cargos dependem dos presumíveis prevaricadores, o que lhes "rouba" a necessária isenção, e, logo propicia diferentes interpretações da mesma lei, é clara e indiscutivelmente um factor de grande indignação da sociedade.
Todos estes casos acabarão por destruir a imagem da nossa justiça, e levarão à descrença total no sistema, representado "um tiro no pé" dos intervenientes, quer dos supostos implicados nas "tramas" quer dos que ousam interpretar a lei de forma diferenciada.
 

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Portimão - Review

Ilustração:Google Images


Segurança

O Plano de acção do contrato local de segurança do município de Portimão 

Foi aprovado ontem, o plano de acção do contrato local de segurança do município de Portimão, numa reunião que contou com a participação do presidente da Câmara Municipal de Portimão, Manuel da Luz, Governadora Civil do Distrito de Faro, Isilda Gomes e de representantes das forças de segurança (Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras).
 extraído de sítio da Câmara Municipal de Portimão

Este continua a ser um assunto de grande actualidade em Portimão, pela grande apreensão da população relativamente ao crescimento de casos de insegurança, e, pela relevância que este tema assume na hora da escolha dos destinos de férias.

Tal como havíamos previsto aqui no Blog num artigo "Portimão custos do Desenvolvimento" este trabalho estava em curso, envolvendo todas aquelas entidades, e, estão agora definidas as regras de actuação, e os procedimentos tidos como adequados e mais eficientes no combate a este problema.

Portimão - Review






Investimentos

Os dinheiros públicos exigem uma aplicação cuidada e responsável,  bem como uma clara e bem esclarecida escala das prioridades e dos objectivos do investimento.

Tratando-se de fundos públicos uma das exigências é que a sua aplicação promova o desenvolvimento dessas comunidades, da sua qualidade de vida, bem-estar, e,  que privilegie o interesse local/regional.

Os Municípios têm assim a dura tarefa de avaliar, com isenção, os projectos que lhe são apresentados, ou as possibilidades de parcerias que entendam promover, sempre na perspectiva da defesa do interesse publico, e da idoneidade dos intervenientes em todo o processo, assegurando o real interesse dos mesmos e avaliando cuidadosamente as possibilidades de retorno (via derrama, taxas, ou ID/I) do capital investido.
Vem isto a propósito do investimento de 3M Euros com a instalação da N-Technology no AIA que criará 25 postos de trabalho, de quadros superiores, engenheiros mecânicos e outro pessoal qualificado, que será certamente deslocalizado da actual estrutura da Porsche.

Por explicar fica também o negócio com Evaristo, e o perdão de cerca de 712 mil Euros, por troca com os direitos de exploração do espaço e marca Sasha.
Todos sabemos dos custos de logística que acarretam uma parceria destas, se entendermos que se trata apenas de uma operação de marketing, duns poucos minutos de promoção da imagem Portimão, percebemos a desproporcionalidade dos custos-resultados deste negócio. 
Um apontamento ainda para o facto de não terem sido dadas igualdade de oportunidades a empresários locais.




sexta-feira, 9 de abril de 2010

Férias

Ilustração:Google Images



As férias são, por enquanto, um direito dos trabalhadores, com a finalidade de retemperar energias, descansar, enfim sair do dia-a-dia de trabalho e da agitação, a que muitos chamam de stress, e, sem a qual outros não sabem viver.

Assim sendo, este período deve ser escolhido pelo trabalhador, de acordo com a sua conveniência, e proposto para aprovação à empresa até final do mês de Março.

 A verdade e que nem sempre assim acontece, sendo que os direitos do trabalhador são muitas vezes relegados para segundo plano, para acautelar interesses meramente economicistas ou de fluxo de trabalho (nem sempre reais) da empresa.

Vivemos numa época agitada em que os direitos dos trabalhadores regridem a cada ano, sem o mínimo respeito pelos direitos da família (que é sempre quem acaba prejudicada), em nome de um falso lema de competitividade que apenas pretende assegurar os lucros das empresas à custa de cada vez mais sacrifícios dos mesmos.

Enfim, nada disto nos deve espantar, dado que são, cada vez mais, os grandes grupos económicos que controlam a economia e consequente o legislador que acaba por ser , ele também, controlado por esses mesmos grupos, ou até, o que é mais grave, pertencer ao mesmo núcleo, e estar declaradamente as seu serviço.


segunda-feira, 5 de abril de 2010

O Espelho

Ilustração: Google Images

Dei comigo a pensar, como seria a minha vida, se tivesse tomado as opções certas, e concluí, facilmente, que seria bem diferente, se, não por outra qualquer razão, pelo facto de sermos resultado das nossas vivências, de tudo o que nos rodeia, do ambiente social e natural, do que apreendemos de cada experiência por que passamos ao longo de nossas vidas.

Muito do que aprendemos e tomámos como adquirido, certo e irrefutável, é a cada passo posto em questão e somos obrigados a reformular as orientações - como um navegador "GPS" cuja orientação é desrespeitada- com tudo o que isso implica de factores exteriores de pressão, a informação que nos é vendida como boa, e que, quase sempre, apenas pretende influenciar e criar opinião, com determinado objectivo.

Ainda assim, sendo nós o reflexo de uma infinidade de coisas, que sucessivamente nos influenciam, fico feliz por sentir que:

Continuo a sofrer com os que sofrem;

Alegrar-me com o sucesso e as alegrias dos outros;

Indignar-me com as injustiças, a falta de solidariedade, e a pobreza de meios e de espírito;

Percebo, afinal porque não me identifico totalmente com a imagem que vejo reflectida no espelho:

  ...É que, ali não estou apenas eu!!!