sábado, 24 de outubro de 2009

Cruzada de Alerta - Vacinação Gripe A

A forma como os meios de comunicação tratam o assunto da Gripe A e agora das campanhas de vacinação é no míimo estranha. Tantas cautelas, tanta necessidade de deixar implícito nas notícias de que não há provas de relação causa-efeito da administração das vacinas e resultados nefastos na saúde dos vacinados.
Estamos em presença de 100 casos, seis dos quais classificados como graves, ou importantes, só no que diz respeito à Suécia, por favor então isto não é preocupante?
Então e, como é possível não se saber o número de pessoas efectivamente vacinadas, ou será uma omissão premeditada para não alarmar a opinião pública?!!
Vamos aguardar mais uns dias e comparar com os resultados da vacinação nos outros países nomeadamente em França, onde já começou.
Veja aqui a notícia do DN, carregue no link abaixo.
Morte 12 horas após vacinação

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Sem Favores

Os Bancos, como qualquer empresa, se não forem bem administrados, são ainda mais vulneráveis em alturas de crise.
Neste caso, como já disse alguém. Os Bancos devem um pedido de desculpas ao mundo, porque a crise começou por ser financeira e arrastou consigo todos os sectores da economia,e,é o resultado de negócios especulativos e de "jogos" bolsistas.
Mas isto são considerações, por demais conhecidas.
O importante desta notícia é perceber que nos países desenvolvidos, como é o caso da Holanda, não existe tratamento de favor para os bancos nem para os banqueiros

Clique em baixo para ver a notícia DN
Holandês DSB entra em falência - Economia - DN

domingo, 18 de outubro de 2009

Legado miserável

A maior herança que minha geração deixará para seus filhos é a fome e a miséria, que cresce com a mesma velocidade que o ego dos homens.

                    Wilian Jañez

sábado, 17 de outubro de 2009

Luta Contra a Pobreza

A solidariedade de cada um de nós pode sem dúvida ser muito importante, sobretudo em momentos de crise como os que vivemos. Cada pequena contribuição pode fazer a diferença para quem está de facto necessitado.
Contudo põe-se uma questão importante que é saber se aquilo que, por vezes com esforço, nos dispomos a partilhar, chega de facto às mãos dos necessitados. Casos há de peditórios feitos com determinados fins, nomeadamente comida e roupas que ficaram a apodrecer em armazéns por falta de condições logísticas para os enviar aos países de destino.
Quer, no entanto, parecer-me que cabe aos Governos o principal papel no que respeita à solidariedade social, e no caso concreto, à luta contra a pobreza, em muitos casos contra a fome.
Os contribuintes, todos nós, os que agora necessitam também , já estamos obrigados a contribuir, já pagamos os nossos impostos.
Caberia pois ao Estado ser mais solidário, gastando menos no supérfluo para disponibilizar mais meios de combate a este flagelo.

domingo, 11 de outubro de 2009

Autárquicas em Portugal

Mais uma vez fica provado pelos resultados eleitorais que o Povo vota nos candidatos e não nos partidos políticos. Praticamente todos os que se apresentaram a reeleição, com trabalho feito em prol das comunidades viram os seus projectos sufragados, e são agora responsáveis por continuar o trabalho desenvolvido.
Destaque para Manuel da Luz à frente da Câmara de Portimão que vê o seu trabalho exemplar premiado com uma maioria absoluta.
Também Mata Cáceres em Portalegre terá a responsabilidade de continuar a zelar pelos destinos daquelas populações que continuam a acreditar na possibilidade de fazer algo mais por uma região cada vez mais pobre, envelhecida e esquecida.
Congratulo-me por estas duas reeleições pelas mesmas razões: Trabalho feito, capacidade de inovação e determinação em criar melhores condições de vida para as suas populações.
Portugal precisa de políticos assim!!!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009